domingo, 1 de maio de 2011

Como tudo Começou... - Regresso ao passado com o "amiguito" C

Pois é, já lá vão cerca de 4 anos desde que eu e o meu maridinho curtimos pela 1ª vez os prazeres dos sabores "extra". Eis como tudo aconteceu com o meu "amiguito especial" de longa data.

Na altura, já há alguns dias que andava a trocar mensagens com o amiguito e já se notavam no ar algumas brincadeiras mais gulosas entre os 2, mas nada que já não fosse habitual desde sempre. Entretanto, o maridinho já sabia destas trocas de mensagens e andava louquinho de vontade, curiosidade e desejo que eu finalmente desse o tão esperado passo com o amiguito.

Chegou uma 6ª feira e disse ao maridinho que o amiguito me vinha trazer o pequeno-almoço à cama (em seguimento duma das últimas mensagens do dia anterior) e é claro que ficou logo em pulgas e passou a manhã toda a perguntar se já tinha mandado mensagem ao dito cujo e se já tinha havido resposta. Mas é óbvio que nem satisfiz tamanha curiosidade.

Depois de almoço, o amiguito lá me respondeu a confirmar que me vinha dar um alô. É claro que se activou logo o meu botão de tesão e desejo, e rapidamente fui trocar de roupa para o receber: vesti umas cuequinhas pretas de renda e uma camisola de alças também preta para combinar. E um robe por cima...

Passado um bocado, o amiguito lá apareceu. Estivemos um bom bocado a pôr a conversa em dia, pois já não nos víamos há muito tempo, falámos do que tínhamos feito nos últimos tempos, enfim, conversa de circunstância. Os temas lá se esgotaram, o amiguito levantou-se e deambulou pela sala. Como boa anfitriã, também me levantei.

E ele lá se foi aproximando e aproximando, até que houve um meio beijo, rápido, roubado, só de lábios, fugaz, mas muito guloso (e também muito estranho para mim, bem como toda aquela situação também)!!!

Depois, a gulodice falou mais alto e começámo-nos a beijar com mais vontade e fome e as mãos começaram a deslizar por entre ambos os corpos, a roçar, a sentir, a redescobrir... Ele tirou-me o robe, tirou-me a camisola, agarrou-me nas mamas e deliciou-se com os bicos.
Enquanto isso, e como sempre adorei aquele pau grande, fui-me roçando nele, já a senti-lo a crescer, a ficar cada vez mais duro e teso de vontade por mim. Abri-lhe as calças e finalmente agarrei-o. E já mal me lembrava do quão grande era... Esfreguei-o bem, senti-o, rocei-o em mim, ansiosa por voltar a sentir aquela verga potente bem dentro de mim!

O amiguito tirou-me as cuecas, despiu-se e fez-me sentar na beira do sofá. Ajoelhou-se à minha frente e acho que tremi de tesão e antecipação só de vê-lo segurar no caralho bem teso e começar a enterrá-lo todo dentro de mim! Centímetro a centímetro... Milímetro a milímetro...

Uma das razões pelas quais adoro um pau bem teso, bem grosso e grande a escorregar pelas bordas adentro, é porque adoro senti-lo roçar bem na minha carne, enterrar e bater bem fundo dentro de mim, encher-me todos os centímetros da minha carne gulosa!
E que cona tão molhada que o meu amiguito tinha ali tão à disposição! E foi fodendo, fodendo, abrindo-me toda, esfregando o grelo, apertando-o bem com os dedos, batendo-lhe com aquele caralho tão duro!

E eu só gemia e gemia, abria-me ainda mais para o ter ainda mais dentro de mim (se é que era possível!), e ele bem encavado e a enterrar-se ainda mais na minha cona escancarada! Bem enterrado e a fazer-me vir que nem uma gulosa esfomeada! Quanto mais caralho e cona houvesse, mais foda haveria!

Guloso como qualquer homem é, o meu amiguito começou a esfregar o pau no meu cuzinho, que também estava bem exposto à sua frente, e aos poucos foi enfiando a cabecinha. E deixei-me ir naquela torrente de sensações. E vim-me, uma duas, três, imensas vezes! Vinha-me só de sentir o pau encostar ao cu, entrar, enterrar, bater nas bordas!

E por essa altura, eu já estava mais que dominada pela tesão e só lhe pedia para me foder, para me fazer vir toda, mais e mais! E ele delirava, dizia o quanto eu era boa, quente, como gostava de me ver de cona toda aberta, bem gulosa, a gemer e pedir por foda!

Parámos um pouco para recuperar fôlego e depois recomeçámos. O pauzão estava esfomeado, por mais que se tentasse controlar, e eu a adorar que ele me estivesse a foder tanto e tão bem!

E o amiguito lá se voltou a enterrar todo na minha cona, a gemer que eu estava tão quente, a controlar-se para não se esporrar de imediato, levando-me ainda a mais êxtases de prazer!

E eu só me conseguia continuar a vir, a gemer, a pedir para ele me continuar a foder mais e mais! E sempre a apreciar aquele espectáculo de camarote a ver tão maravilhoso pau entrar pela minha cona adentro, o grelo inchadíssimo, a saltar das bordas, toda eu louca de tesão!

O amiguito continuava-me a foder, a travar, a acelerar, a bater no grelo, na cona, até que não aguentou mais e pediu-me para se vir nas minhas mamas. E que esporra tão deliciosa, quente e boa foi! Fiquei toda lambuzada e ele de rastos!

Lá nos despedimos e eu ainda sem contar nada ao maridinho, que chegou a casa horas depois e encontrou-me a fazer uma sesta no sofá onde tinha sido fodida antes. Acordou-me com beijos e carícias, as mãos a deslizarem pelo robe que somente me cobria o corpo..

Quando despertei, disse-lhe para ter cuidado com as mamas, pois já tinham sido mais que bem tratadas e esporradas! O maridinho arregalou os olhos, já cheio de tesão, só de saber o que se tinha passado. Pouco depois, já estávamos enrolados um no outro, com ele também bém enterrado em mim e a vir-se bem louco e delirante de tesão pouco depois!

Apesar de ser uma situação nova e ainda estranha para mim na altura, também foi muito quente e ainda hoje fico a latejar só de relembrar tanta tesão!

7 comentários:

Anónimo disse...

Adorei a foto em que estas a chupa-lo, só piora a curiosidade e o tesao..
Mais uma vez, não tenho palavras para descrever o que senti ao ler mais um relato teu(talvez o portatil tenha, coitado tava no colo, tava toda a hora a tremer porcausa dos efeitos secundários de ler o teu blog...)
Adorei ver o teu cabelo assim, só reforça a minha ideia que ja sabes qual é =P

Voces andam muito desaparecidos, assim nao dá, volto a perguntar se o problema é falta de fotografo??

bjs
Márcio

IVAN❤ⓛⓞⓥⓔ♀ disse...

ADORO SEU BLOG E SUAS FOTOS,
VISITE MEU,
ACEITA PARCERIA?
BEIJOS...

Bad Couple disse...

Muito bom, sem duvida que o teu amiguito te tratou muito bem!!!

Abreijos

Lânguido69 disse...

Que delícia querida amiga fodilhona! Quem me dera enterrar bem o meu caralho nessa carne negra e quente e esporrar-te toda! Hum que tesão! Beijo molhado na tua cona suculenta e carnuda!

bomamigo disse...

Muito bem, transmites muita tesão...Estou teso!
bjos

~^~ Lena Lopez ~^~ disse...

Oi! Este blog é demais!
Presentinho para vc do meu blog novo!
http://www.br25.com/discovirtual/lenalopez/seloblogdahelena.gif
Sem regras!
BJOS
Lena

http://lenalopezblog.blogspot.com

mike disse...

As fotos estão óptimas e a conversa, uiui, de por o pau aos saltos! Essa boca e essas mamas, arrazzzam qualquer um!
Mil